Danos Pessoais e ou Corporais*

Advogados *Danos Pessoais – Dublin & Território Nacional

Se você sofreu uma lesão ou doença causada por negligência de outra pessoa, você pode ter direito a uma compensação.

Fale Conosco sobre o seu Caso

Nós estamos aqui para ajudá-lo. Entre em contato hoje no +353 1 649 9900

O que pode ser um Dano Pessoal?

Danos pessoais e ou corporais é o termo legal para uma lesão ou doença que foi causada (ou agravada) por negligência de outra pessoa. Se você sofreu essas circunstâncias, poderá fazer uma reclamação e ou ação judicial por danos pessoais.

Quais tipos de danos pessoais posso reivindicar?

Qualquer tipo de dano pessoal e ou corporal que possa afetar a sua qualidade de vida. Estar fora do trabalho como resultado deste dano também pode afetar sua renda familiar mensal. Acidentes com danos pessoais podem ocorrer quando menos esperamos. Eles podem acontecer na estrada ou rua, no trabalho ou em um local público. Nossos advogados especializados em danos pessoais estão aqui para facilitar o processo para você e para sua família.

Cuidamos do Seu Caso

Nos últimos 30 anos, a Tracey Solicitors construiu uma equipe e um processo de apoio para as pessoas na Irlanda que se envolveram em acidentes. Isso permite que você se concentre em sua recuperação, enquanto cuidamos do seu caso. Nossa equipe de advogados e executivos jurídicos terão tempo para explicar o processo em detalhes, e na linguagem que você possa entender, sem termos técnicos, e nós te ajudaremos em cada passo do caminho.

Como faço uma reclamação e ou ação judicial de Danos Pessoais na Irlanda?

A maioria das reclamações e ou ações judiciais não começam em um tribunal justiça. Geralmente, eles são obrigados por lei a começar com o Conselho de Danos Pessoais — com exceção os de negligência médica, alguns casos de agressão e alguns casos em que a lesão ou dano é totalmente psicológico. Muitas pessoas que mandam a sua aplicação para o Conselho de Danos Pessoais o fazem com a ajuda de um advogado. Isso garante que o seu processo seja feito da maneira mais tranquila possível, desde a coleta dos documentos, relatórios médicos e evidências até o envio da aplicação para a avaliação do Conselho de Danos e sugestão do valor para um acordo do caso.

Se você se envolveu em um acidente, o processo de reclamação e ou ação Judicial perante o Conselho de Danos Pessoais consiste nas seguintes etapas:

  1. Fale com um advogado

    Para iniciar o processo, você precisará fornecer as seguintes informações ao seu advogado:

    • Detalhes sobre o acidente
    • Detalhes das lesões e danos sofridos juntamente com evidências e ou provas (Fotografias)
    • Detalhes de quaisquer lesões ou danos sofridos, condições médicas, acidentes, ações Judiciais anteriores
    • Detalhes de quaisquer despesas incorridas como resultado do acidente (contas médicas, etc.)
    • Filmagens de câmeras de CCTV , Quando possível (o seu advogado poderá adquirir isso para você)
    • Detalhes / Descrição a pessoa culpada.
  2. O Advogado obterá um relatório médico

    Um dos documentos mais importantes no seu caso é o laudo médico. O seu advogado irá pedir os detalhes do seu médico ou hospital que você foi atendido para que possa obter um relatório sobre os seus ferimentos. Este relatório será então usado para nos permitir progredir no seu caso.

  3. O advogado prepara o seu requerimento para o Conselho de Danos Pessoais

    Uma vez que seu advogado tenha reunido todas as informações necessárias, ele preencherá e enviará o formulário de aplicação ao Conselho de Danos (Formulário A do Injures Board) para você. Uma vez enviado,e o Conselho de Avaliação de Danos Pessoais reconhecer o recebimento a pessoa culpada será notificada de sua reclamação e ou ação. Uma cópia do formulário da aplicação e do relatório médico também será entregue ao culpado nesta fase. Uma vez enviado, o cronômetro do prazo de dois anos será interrompido enquanto sua applicação estiver sendo avaliada.

Na Tracey Solicitors, nós fazemos com que a lei se torne acessível para todos, independentemente do seu conhecimento ou experiência com o trâmite de ações judiciais. Para mais informações e uma conversa confidencial sobre seu acidente, ligue para  01 649 9900, onde você poderá falar imediatamente com um membro da nossa equipe, ou envie um e-mail para ask@traceysolicitors.ie para nos contar sobre seu caso.

Quais são os Prazos Limite Legais?

Formalmente conhecido como Estatuto e ou Lei de Prescrição, o prazo legal para uma reclamação e ou ação judicial de danos pessoais é geralmente de dois anos menos um dia contados da data do conhecimento da lesão ou dano. Em muitos casos, a data do conhecimento será a data em que ocorreu o acidente. Em alguns casos, uma pessoa pode não perceber sua lesão ou dano imediatamente após o acidente e, nesses casos, o cronômetro do prazo começará a partir da data que tiver ciência.

Para crianças que sofreram uma lesão ou dano, qa contagem de prazo funciona de forma um pouco diferente. Um menor de idade não pode apresentar uma reclamação e/ou ação judicial por si próprio. Ao atingir a maioridade, ou seja, ao completar 18 anos, começa a contar o prazo de dois anos para ingressar com sua reclamação e/ou ação judicial. Alternativamente, um dos pais ou responsável legal também pode apresentar uma demanda em nome da criança imediatamente após o acidente. Esta é geralmente a opção mais favorável, pois significa que será mais fácil obter evidências confiáveis para fortalecer o caso da criança.

É Importante observar que uma vez que a aplicação for apresentada para o Conselho de Danos, o cronômetro do prazo de dois anos será interrompido enquanto sua applicação estiver sendo avaliada.

Avaliação & Oferta

Avaliação de Compensação por danos

Após a avaliação da sua aplicação, o Conselho de danos analisará casos anteriores de danos pessoais e lesões semelhantes ao seu para determinar o valor da compensação que eles irão sugerir no seu caso. Eles fazem isso consultando os regulamentos do Conselho Judicial de danos pessoais. Esses regulamentos de danos pessoais são usados pelo PIAB e pelos tribunais judiciais para permitir que eles garantam uma consistência nas decisões de danos monetários em ações judiciais de danos pessoais bem-sucedidas.

Considerando a Oferta do Conselho de Danos

Depois de analisar e revisar sua reclamação e ou ação, o Conselho de Danos retornará para você com um valor sugerido para um acordo. Isso seria então pago a você pela parte culpada. Você precisará então ver se considera e ou se concorda com isso ou não. Neste momento, o seu advogado poderá aconselhá-lo sobre o melhor caminho a seguir, mas a última palavra, será a sua decisão de aceitar ou não esta primeira oferta.

  1. Resultados Possíveis

    Apartir desta fase há dois resultados possíveis:

    a. Se ambos, você e a parte culpada aceitarem o valor sugerido do Conselho de Danos. A parte culpada será então condenada a te pagar este valor.

    b. Se a caso você e ou a parte culpada não aceitar o valor sugerido para o acordo. A proxima fase, será você a abrir um processo judicial contra a pessoa culpada pelo acidente/lesão.

  2. Prazo Limite para Aceitar ou Rejeitar a Indenização

    Depois que o valor da indenização sugerida for recebido, a pessoa que faz a reclamação (o requerente) tem 28 dias para aceitar ou rejeitar a oferta. O Réu ou depoente (a pessoa que a reclamação contra foi feita) tem 21 dias para aceitar ou rejeitar a oferta feita pelo Conselho de Danos. É importante notar que se a pessoa que fez a reclamação não responder à oferta que foi feita em 28 dias, ela será automaticamente considerada rejeitada aos olhos do Conselho de Danos.

  3. Efeito da Aceitação da Indenização

    Se ambas as partes aceitarem o valor da indenização sugerido pelo Conselho de Danos, então o conselho emitirá uma ordem para a pessoa culpada pague o valor do acordo. Uma vez que isso acontece e os valores são pagos, o caso é então considerado resolvido – Valor do acordo total e final, o que significa que a pessoa que faz a reclamação não pode retornar em uma data posterior para obter uma compensação adicional.

  4. Efeito da Rejeição da Indenização

    Se uma das partes envolvidas rejeitar a indenização sugerida pelo Conselho de Danos para o acordo, o caso passará para a próxima fase do processo, ou seja, procedimentos legais para levar o caso ao tribunal de justiç para que um juiz decida o resultado. Nesta fase, você trabalhará com seu advogado e eles emitirão procedimentos legais para levar o caso adiante.

Acordo Extra-Judicial ou Fora do Tribunal de Justiça

A maioria dos casos de danos pessoais serão resolvidos fora do tribunal de justiça. A realidade é que, se você passar da fase do Conselho de Danos para o processo judicial, não precisará entrar em um tribunal de justiça.

Antes da audiência, reuniões para acordo podem ser agendadas, o que significa que você se reuniria com sua equipe jurídica – Advogado Consultativo e o advogado Contensioso – para iniciar essas conversas. Nas reuniões, sua equipe jurídica se comunicará com a outra parte em seu nome, mantendo-o sempre atualizado e informado sobre o andamento e quaisquer ofertas atualizadas de um acordo. Sua equipe jurídica pode chegar a uma conclusão aceitável para você durante estas reuniões, se assim for, seu caso será concluído em um acordo completo e final naquele momento. Se as negociações de acordo não resultarem em um valor de acordo aceitável, seu caso será movido para uma audiência no tribunal de justiça, onde um juiz fará a decisão final sobre seu caso.

Cálculo das Perdas e Danos

Em um caso de Danos Pessoais envolvendo um acidente em que você sofreu ferimentos, danos em uma propriedade ou outro tipo de perda, como parte lesada, você pode reivindicar essas perdas. A melhor maneira de fazer isso é falar com um advogado de danos pessoais sobre o seu caso. As perdas incorridas pela parte lesada são chamadas de “Perdas e danos”.

  1. Indenização por Danos Gerais

    Indenizações gerais são danos não financeiros, como dor e sofrimento e/ou danos físicos e emocionais e psicologicos.

  2. Indenização por Danos Especiais

    Indenizações por danos especiais são despesas monetárias incorridas devido o resultado do acidente, geralmente são compostas por coisas como:

    • Despesas médicas – custos com cuidados médicos atuais e futuros, incluindo custos de consultas, medicamentos, contas de hospital, Raio-X, Resonâncias, ou tratamentos como fisioterapia.
    • Despesas de viagem – quaisquer despesas de viagem diretamente ligadas ao acidente/danos, como tarifas de táxi, transporte público de e para o hospital ou estacionamento.
    • Perda de Sálarios / Ganhos – será feito um cálculo do valor dos seus sálario / ganhos que você perdeu como resultado de estar fora do trabalho devido à lesão, bem como qualquer perda futura de ganhos. Estes também serão calculados e incluídos no valor final.
  3. Perda de Comodidades

    Perda de Comodidades refere-se ao efeito no prazer ou na qualidade de vida de uma pessoa ou ao fracasso de uma pessoa em realizar uma tarefa que antes era capaz de fazer. Ele ilustra o impacto não financeiro que uma dano pessoal tem no trabalho, na família e na vida social de uma pessoa. A perda de comodidade leva em consideração todas as restrições resultantes do dano pessoal forçou na pessoa sem ela ter culpa própria.

  4. Indenização por Danos Materiais

    Indenizações por danos materiais referem-se a danos causados à sua propriedade pessoal. Por exemplo, em um acidente de trânsito, o dano material seria o estrago feito no seu carro.

As consequências da mesma lesão ou doença varia de pessoa em pessoa. Portanto, o valor da compensação que você pode receber será pessoal para você. Nossos advogados de danos pessoais são experientes em avaliar com precisão as reivindicações com base em suas circunstâncias particulares, para garantir que você receba a indenização que merece.

Our helpful team

Precisando de ajuda? Basta pedir.

Usamos nosso conhecimento especializado e expertise de 30 anos para lhe dar o suporte que você precisa. Usamos linguagem não-juridica e fornecemos conselhos práticos e imparciais em todas as fases do processo!

Ligue para nós ainda hoje +353 1 649 9900 ou entre em contato online.

Auxiliando o seu Advogado

Para que um advogado possa lhe aconselhar sobre seu acidente e se você tem direito a fazer uma reivindicação, ao apresentar o seu caso a um advogado, inclua todos os fatos relacionados ao acidente. Mesmo os fatos que você possa acreditar que não são tão importantes. Lembre-se também de incluir coisas de como foi o acidente, o que exatamente você estava fazendo no momento, quem estava envolvido e quem testemunhou o acidente.

As seguintes informações são importantes e você deverá trazer com você, sempre que possível principalmente quando você for dar inicio a um processo de ação judicial com seu advogado:

  • Uma descrição detalhada do acidente e como aconteceu.
  • Fotos do local do acidente para mostrar como aconteceu.
  • Hora e data específicas do acidente.
  • Havia alguma câmera de CCTV funcionando no local do acidente? O seu advogado pode solicitar ao proprietário das câmeras de CCTV que envie as gravações.
  • Detalhes das testemunhas – Houve alguma testemunha do acidente.
  • Relátorios médicos – se tiver as cópias deles em mãos, se não tiver, o seu advogado pode solicitá-las ao seu médico.
  • Detalhes das Perdas de Sálario / Ganhos – Qual e o valor dos sálarios que você perdeu por causa do acidente?
  • Detalhes do seu Histórico médico – você tinha algum problema de saúde antes do acidente acontecer?
  • Detalhes do Histórico de ações judiciais – você fez alguma reclamação e ou ação judicial de danos pessoais antes? Detalhes da parte culpada pelo seu acidente. – é de extrema importância que você tenha a parte correta identificada ao fazer uma reclamação e ou ação judicial.
  • Uma lista de todas as despesas incorridas que foram resultado pelo acidente (por exemplo, despesas médicas, despesas de viagem, despesas com cuidados domiciliárias ou quaisquer outros custos envolvidos).

O que os Nossso Clientes Tem a Dizer

Nosso objetivo é fornecer assessoria jurídica clara e independente para alcançar os melhores resultados possíveis aos nossos clientes.

Se ao menos eu pudesse dar 10 estrelas". Cheio de profissionalismo e excelente serviço (Sylwia foi sempre simpática e gentil). Fui mantido informado sobre o andamento do caso. Posso dizer com segurança que este é o melhor escritório de Dublin, e eu o recomendaria a qualquer pessoa.
Excelente. Nós amamos nossa experiência. Incrivelmente Profissionais.
Sendo que o meu era um caso bem sensível e pessoalmente difícil, achei que o Paul e sua equipe são de uma experiencia vasta e excepcional.

Sobre Tracey Solicitors

Nós temos mais de 30 anos de experiência em causas envolvendo danos pessoais e estamos aptos a fornecer aconselhamento e serviços jurídicos especializados.

Estamos aqui para ajudá-lo com sua demanda e trabalharemos com você para garantir que você entenda cada passo de sua jornada jurídica.

Entre em contato conosco

Nossa amigável e experiente equipe está esperando para atender sua chamada. As linhas funcionam de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

+353 1 649 9900

Ou você pode preencher nosso formulário de contato e nós ligamos de volta para você